Sysonline sites

A falta de controle financeiro pode levá-lo ao fracasso

Categoria: Gestão Eficaz

Por: Carlos p. Duarte
Data: 25/05/2016

É difícil um empresário falido admitir que falhou na administração de seu negócio. Em vez disso, aponta o mercado, economía, falta de clientes, concorrência e crise, entre outras variáveis, como principais causas de seu fracasso. É evidente que são colocações plausíveis e explicam muita coisa, porém não justificam o fracasso. Uma das razões principais de fracasso ao administrar é a ineficiência do controle financeiro.

Registre, analise e controle suas finanças

Vamos considerar que exista três níveis de administradores de finanças: Caótico, Eficiente e Eficaz.

O gestor caótico é aquele que confia na memória e na habilidade de controlar suas finanças de cabeça. Essa figura não é incomum e há alguns que até conseguem ter algum sucesso quando são regidos por alguns princípios pessoais de auto-controle. Entretanto, na maioria dos casos, a falta de registro e análise das contas geralmente leva ao fracasso e endividamento ou a falência. Mesmo aqueles que conseguem sobreviver, poderiam auferir muito mais lucros se começassem a ser mais técnicos do que empíricos.


O gestor eficiente, é aquele que registra tudo e mantém na ponta do lápis o que tem que pagar e receber. Isso é muito bom, porém só isso não é suficiente para se ter sucesso nas finanças. Um controle de registros perfeito do que se gasta e recebe são apenas dados e não informação, por isso, não servem para muita coisa se não forem analisados e compreendidos.


Já o gestor eficaz é aquele que não só garante um registro fiel das contas, mas também realiza um estudo em cima da dinâmica das despesas, custos e receitas de forma a tomar medidas que promovam a diminuição de despesas e o aumento das receitas.

Falsa sensação de controle

Como vimos, é falsa a premissa de que ter todos os recebimentos e pagamentos registrados e em dia significa sucesso nas contas.

O sucesso nessa área depende também da análise e adequações estratégicas das contas da empresa. É necessário um controle que mostre as receitas e despesas agrupadas por categoria de forma a mostrar de onde o dinheiro está vindo e para onde está indo. Isso é fundamental.

Além disso, uma análise deve ser realizada pelo menos mensalmente para comparar a evolução das contas de um período para o outro, tomando iniciativas que visem a aumentar a receita e diminuir despesas.

Diminuir despesas, não custos!

Pois bem, você pode talvez interpretar que custos e despesas signifiquem a mesma coisa. Concordo que os termos sejam sinônimos e que na prática a maioria das pessoas não faz distinção entre eles.

Entretanto, irei chamar despesas, tudo aquilo que não é capaz de por sí só gerar ou influenciar o lucro positivamente. Chamarei de custo tudo aquilo que compôe o produto ou serviço ou que promove novas receitas.

Por exemplo, limpeza, uniformes e segurança são despesas. Se você conseguir diminuir os gastos com esses itens, além da economia, provavelmente não terá diminuição de receita por conta disso. Agora, propaganda, vendedores e recursos utilizados na atividade fim de seu negócio são custos e influenciam negativamente na receita quando são reduzidos ou cortados aleatoriamente.

Portanto, se quiser reduzir gastos, foque nas despesas e otimize seus custos, dessa forma, irá aumentar o lucro sem comprometer seu fluxo de vendas. Veja por exemplo, se consegue renegociar o valor do aluguel, encontrar um fornecedor de material publicitário mais barato ou trocar impressos por documentos.

Utilize um sistema de registro e análise de contas

O melhor dos mundos é ter um sistema comercial financeiro que tenha os módulos básicos de cadastro, contas a pagar e receber, fluxo de caixa e relatórios de receitas e despesas por níveis de categoria. Sistemas informatizados são capazes de trazer em poucos cliques a informação pronta de onde estão os problemas, cabendo ao gestor apenas a tarefa de criar as devidas ações corretivas.

Mas se não dispõe de um sistema, faça esses controle em um caderno ou planilha eletrônica de modo que tenha tudo registrado e também consiga agrupar e comparar os tipos de movimentos por período de tempo.

Agindo dessa forma, você será capaz de estabelecer estratégias de preços, de mercado, de controle financeiro, etc. que o ajudarão a ter mais sucesso em suas finanças.